PUBLICIDADE
Topo

Iraque detém 24 membros do EI que se infiltraram no país através da Síria

20/02/2019 16h01

Mossul (Iraque), 20 fev (EFE).- As tropas do Iraque detiveram 24 membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), entre eles quatro líderes, que se infiltraram em território iraquiano através da Síria, de onde os jihadistas estão sendo expulsos de seu último reduto no país, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira pelo chefe do Estado-Maior de Defesa, Ozman al Ghanmi.

Al Ghanmi anunciou em uma coletiva de imprensa na província de Ninawa, que esteve sob domínio do EI entre 2014 e 2017, que os 24 infiltrados foram detidos por soldados do exército.

O comandante disse que estão sendo tomadas todas as "medidas preventivas" para manter a segurança na cidade de Mossul, capital de Ninawa, que foi o principal reduto do EI no Iraque desde sua conquista em junho de 2014 até sua libertação em julho de 2017.

Al Ghanmi chegou hoje a Ninawa acompanhado de outros comandantes do exército e representantes do Ministério de Defesa e deu uma série de instruções aos militares da província e a outros responsáveis de segurança na região.

Ontem, o primeiro-ministro iraquiano, Adil Abdul-Mahdi, disse que o país está se preparando para evitar repercussões da destruição do EI na Síria sobre a segurança de Iraque.

Nesse sentido, Abdul-Mahdi declarou que seu governo segue de perto os acontecimentos em torno do último reduto do EI no leste da Síria, onde as Forças da Síria Democrática, uma aliança armada liderada por curdos, conseguiu encurralar os extremistas em uma pequena área.

Mesmo assim, disse que a maioria dos jihadistas, que ainda estão no enclave de Al Baghuz, são de nacionalidade iraquiana. EFE