PUBLICIDADE
Topo

Show beneficente para Venezuela espera presença de pelo menos 250.000 pessoas

20/02/2019 21h16

Cúcuta (Colômbia), 20 fev (EFE).- O show Venezuela Aid Live, que será realizado nesta sexta-feira com vários artistas internacionais na cidade colombiana de Cúcuta, na fronteira com a Venezuela, espera receber pelo menos 250.000 pessoas, segundo indicou a organização.

O organizador do evento, Fernán Ocampo, afirmou em entrevista coletiva que a esplanada do lado colombiano da ponte de Tienditas, onde será realizado o show, tem capacidade para receber 500.000 pessoas e que espera pelo menos a metade desse número.

Este show, que tem como objetivo arrecadar US$ 100 milhões para outorgar ajuda humanitária à Venezuela, acontecerá na ponte internacional de Tienditas, onde está situado o centro no qual está sendo armazenada toda a ajuda humanitária internacional que ingressou na Colômbia nos últimos dias.

"Queremos que o mundo se informe de que a Venezuela necessita de ajuda humanitária (...) Este é um show para salvar milhares e milhões de vidas", acrescentou Ocampo.

O diretor da União Nacional para Gestão do Risco de Desastres, Eduardo José González, afirmou que haverá 1.500 policiais cuidando da segurança durante o espetáculo, assim como 14 ambulâncias, 10 módulos de reabilitação, quatro caminhões de bombeiros, equipe de saúde com mais de 170 integrantes e diferentes pontos de hidratação.

A cidade colombiana se prepara para abrigar um dos eventos de maior magnitude nos últimos anos na região de fronteira, e que chegou a ocasionar "a ocupação de 100% nos principais hotéis do centro da cidade", segundo disse Sandra Mendoza, diretora local da Associação Hoteleira e Turística da Colômbia (Cotelco).

Por outra parte, o prefeito de Cúcuta, Cesar Rojas Ayala, decretou como dia cívico a sexta-feira 22 de fevereiro, por ocasião do concerto pela liberdade da Venezuela.

Como resposta ao evento de Cúcuta, o governo de Nicolás Maduro anunciou que nos próximos dias 22 e 23 será realizado um "grande concerto" sob o lema "Mãos fora da Venezuela" na fronteira com a Colômbia.

Este será realizado na ponte Simón Bolívar, principal passagem fronteiriça entre ambos países.

No dia do show em Cúcuta, os presidentes do Chile, Sebastián Piñera, e do Paraguai, Mario Abdo Benítez, estarão na cidade para entregar, junto com seu homólogo colombiano, Iván Duque, a ajuda humanitária para os venezuelanos.

O show contará com a participação de estrelas como Alejandro Sanz, Miguel Bosé, Luis Fonsi, Paulina Rubio, Maluma, Carlos Vives, Juanes e a banda mexicana Maná, entre outros. EFE