PUBLICIDADE
Topo

Morre na Síria o jihadista francês que reivindicou os atentados do Bataclan

21/02/2019 17h03

Paris, 21 fev (EFE).- O jihadista francês Fabien Clain, conhecido por ter reivindicado em nome da organização Estado Islâmico (EI) os atentados de 13 de novembro de 2015 contra vários bares e a casa de shows Bataclan em Paris, morreu na quarta-feira em um bombardeio na Síria.

Segundo revelou nesta quinta-feira a emissora de rádio pública "France Inter", Clain morreu em um ataque aéreo da coalizão que combate o EI em Al Baghuz, uma das últimas fortificações dessa organização na Síria.

No mesmo bombardeio, seu irmão Jean-Michel Clain ficou gravemente ferido, segundo a mesma fonte, que explicou que, apesar de tudo, ainda será preciso realizar um exame de DNA para confirmar suas identidades.

Os dois irmãos tinham sido detectados há poucos dias nessa região do leste da Síria, a última sob controle dos jihadistas.

Fabien Clain foi a voz que assumiu em nome do EI a autoria dos ataques de novembro de 2015 na França, nos quais morreram 130 pessoas em ações de vários comandos de jihadistas.

A Justiça francesa tinha emitido uma ordem internacional de busca e captura contra os dois irmãos, que segundo se suspeita eram as últimas figuras relevantes vinculadas com aqueles atentados que ainda não tinham morrido ou sido presas. EFE