PUBLICIDADE
Topo

Jussie Smollett foi removido dos 2 últimos episódios de "Empire" após prisão

22/02/2019 15h55

Chicago (EUA), 22 fev (EFE).- O ator americano Jussie Smollett, que foi acusado de mentir para a polícia sobre um suposto ataque racista contra si em Chicago, foi removido nesta sexta-feira da série de televisão "Empire", informou a produção.

O personagem Jamal, interpretado pelo ator de 36 anos, foi retirado dos dois últimos capítulos da atual temporada, que está sendo filmada em um estúdio de Chicago, por decisão dos produtores.

"Os eventos das semanas passadas foram incrivelmente emocionais para todos nós. Jussie foi um membro importante da família 'Empire' nos últimos cinco anos e nos importamos muito com ele", disseram os produtores em comunicado.

Os produtores consideram "muito preocupantes" as acusações contra o ator afrodescendente e gay e declararam que confiam no sistema legal.

Os produtores disseram que para evitar os efeitos negativos do processo em outros membros do elenco e da equipe técnica, decidiram "eliminar o personagem Jamal dos dois últimos episódios da temporada".

A quinta temporada da série começará em 13 de março transmitida pela emissora "Fox".

O ator enfrenta uma acusação por "desordem pública" que pode render uma condenação de pelo menos três anos de prisão.

Segundo explicou o superintendente de polícia de Chicago, Eddie Johnson, Smollet pagou US$ 3,5 mil a dois cidadãos brancos para que simulassem um ataque racista contra ele a fim de conseguir notoriedade e impulsionar sua carreira.

Smollett afirmou que dois homens mascarados o insultaram com gritos racistas e homofóbicos, bateram nele e colocaram uma corda ao redor de seu pescoço enquanto caminhava sozinho pela rua durante a madrugada.

O ator, que foi hospitalizado após a agressão, disse que os agressores gritaram "esta é uma zona MAGA", em referência ao lema de campanha do presidente Donald Trump, "Make America Great Again (MAGA)". EFE