PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Arábia Saudita nomeia primeira mulher na história como embaixadora nos EUA

23/02/2019 19h12

Riad, 23 fev (EFE).- O príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, nomeou neste sábado a princesa Reema bin Bandar al Saud como embaixadora nos Estados Unidos, a primeira vez que a Arábia Saudita designa uma mulher à frente de uma delegação diplomática, informou a agência estatal "SPA".

Em um breve comunicado, a agência afirmou que a princesa ocupará o cargo de embaixadora em Washington, substituindo o príncipe Khaled bin Salman, filho do rei Salman bin Abdulaziz, que passa a ser vice-ministro da Defesa.

Reema, nascida em Riad em 1975, é filha de Bandar bin Sultan al Saud, que foi embaixador saudita nos EUA de 1983 a 2005.

A princesa viveu muitos anos nos EUA, onde se formou em Arqueologia na Universidade de George Washington, e após sua graduação retornou à capital saudita, onde liderou várias iniciativas para dar visibilidade à mulher nos setores públicos e privados do país.

Em agosto de 2016, foi designada como responsável adjunta em planejamento e desenvolvimento da Autoridade Esportiva da Arábia Saudita e, entre suas conquistas no cargo, conseguiu a inclusão da Educação Física no currículo escolar das meninas.

A Arábia Saudita iniciou em 2017 uma série de reformas sociais impulsionadas por Mohammed bin Salman que envolveram tanto a concessão de direitos às mulheres como a promoção do lazer.

As mulheres, que estavam totalmente subordinadas, agora podem trabalhar em alguns empregos que estavam vetados para elas e desde o ano passado conquistaram o direito de dirigir.

Apesar do relaxamento de algumas normas no reino, ainda está mantido o regime de tutela que submete esposas e filhas aos homens de suas famílias. EFE

Internacional