PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Em referendo, cubanos aprovam nova Constituição com 86,8% dos votos

25/02/2019 19h56

Havana, 25 fev (EFE).- O projeto de nova Constituição de Cuba, que substitui a vigente desde 1976, foi respaldado por 86,8% dos eleitores no referendo realizado ontem, cuja participação popular foi de 84,4%, de acordo com dados preliminares anunciados nesta segunda-feira.

Dos 7,84 milhões de votos, 9% eram contra o projeto, e os 4,1% restantes eram nulos ou em branco, informou em entrevista coletiva a presidente da Comissão Eleitoral Nacional (CEN), Alina Balseiro.

A nova Constituição não modifica o sistema político da ilha, sujeito ao Partido Comunista, nem renúncia ao comunismo, mas reafirma as mudanças econômicas e sociais ocorridas no país na última década após as reformas introduzidas durante os dois mandatos do ex-presidente Raúl Castro, que esteve no poder de 2008 a 2018.

Segundo os números fornecidos pelo CEN, 6.816.169 cubanos votaram "sim" e 706.400 votaram "não". Os votos branco foram 198.674 e os nulos somaram 127.100.

Ao levantamento inicial de 8,6 milhões de eleitores, 634 mil pessoas entraram para a contagem no dia do referendo, porque em Cuba, embora seja habitual votar no local onde foi recenseado, esse não é um requisito obrigatório, por isso algumas pessoas puderam votar em outros lugares. Isso provoca um desvio do registro eleitoral, que "nos próximos dias" será atualizado para informar os números definitivos da votação, de acordo com Alaina. EFE

Internacional