PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guaidó agradece Trump por "apoio à recuperação da democracia na Venezuela"

Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela - Luisa Gonzalez/Reuters
Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela Imagem: Luisa Gonzalez/Reuters

26/02/2019 16h49

O líder opositor venezuelano Juan Guaidó, que há um mês se autoproclamou presidente em exercício do país, agradeceu nesta terça-feira ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por seu "apoio firme" à recuperação da democracia na Venezuela.

"Presidente Donald Trump, agradecemos seu apoio firme à recuperação da democracia na Venezuela. Vamos continuar a coordenação internacional visando conseguir a pressão necessária para a cessação da usurpação e a conquista da liberdade na nossa nação", escreveu Guaidó na sua conta do Twitter.

A mensagem do opositor está acompanhada de uma nota de Carlos Vecchio, o dirigente que nomeou como representante do seu governo interino nos Estados Unidos, na qual comenta que se reuniu com Trump e lhe agradeceu por seu apoio.

Nessa reunião, Vecchio solicitou a Trump que "aumente as ações de pressão" contra Nicolás Maduro, a quem a oposição venezuelana considera como um "usurpador" da presidência do país.

Guaidó, líder do parlamento, se encontra fora da Venezuela desde a semana passada quando viajou até a Colômbia para coordenar a entrada da ajuda humanitária armazenada nesse país ao território venezuelano, uma atividade que foi bloqueada por ordem de Maduro.

Este bloqueio provocou enfrentamentos entre as forças de segurança leais a Maduro e manifestantes que exigiam o ingresso da ajuda, o que deixou dezenas de feridos e um número ainda não determinado de mortos na fronteira com o Brasil por onde também se esperava que entrasse a ajuda.

Nesta terça-feira foi informado que Guaidó, que foi reconhecido por meia centena de países como presidente interino do seu país, espera começar seu retorno a Caracas "nas próximas horas", segundo confirmaram à Agência Efe fontes de sua equipe. 

Internacional