PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guaidó fará visita pessoal a Bolsonaro e terá encontro oficial com chanceler

27/02/2019 21h38

Brasília, 27 fev (EFE).- O líder do parlamento da Venezuela, Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente do seu país em janeiro, será recebido nesta quinta-feira em "visita pessoal" pelo presidente Jair Bolsonaro, e em "visita oficial" pelo chanceler Ernesto Araújo, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.

De acordo com o porta-voz da presidência, Otávio Rêgo Barros, Guaidó se encontrará com Bolsonaro no Palácio do Planalto por volta das 14h (horário de Brasília) desta quinta-feira.

Barros explicou que, pela premência com que foi anunciada a visita, "o presidente abriu um espaço na sua agenda para recebê-lo", mas esclareceu que os todos os assuntos oficiais, que não foram detalhados pelo porta-voz, serão abordados diretamente com o ministro das Relações Exteriores.

Segundo a informação do porta-voz, Guaidó chegará na noite desta quarta-feira a Brasília procedente da Colômbia em um avião da Força Aérea Colombiana e não será recebido com honras de chefe de Estado.

Além de anunciar os detalhes da visita de Guaidó, Barros se referiu à decisão do governo de agilizar a construção de uma linha de transmissão de energia para garantir o abastecimento de Roraima, na fronteira com a Venezuela e que depende da energia importada do país vizinho.

Em reunião do Conselho de Defesa Nacional conduzida por Bolsonaro, o governo determinou a construção da linha de transmissão entre Manaus e Boavista como um assunto de "interesse nacional".

Essa linha de transmissão de energia, que será abastecida pela hidrelétrica de Tucuruí, no Amazonas, "levará ao coração de Roraima a energia que produzimos aqui no país", algo que, segundo o porta-voz, "promoverá a soberania e a defesa nacional".

A obra, cuja construção foi anunciada em 2011 para ser terminada em 2015, ainda não começou por assuntos jurídicos relacionados com licenças ambientais. EFE

Internacional