PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Pelo menos 85 militares venezuelanos desertaram na Colômbia nas últimas 24h

25.fev.2019 - Homem tentar cruzar a fronteira entre a Venezuela e a Colômbia por trilha irregular - LUIS ROBAYO/AFP
25.fev.2019 - Homem tentar cruzar a fronteira entre a Venezuela e a Colômbia por trilha irregular Imagem: LUIS ROBAYO/AFP

27/02/2019 14h05

Pelo menos 85 militares venezuelanos desertaram e entraram na Colômbia nas últimas 24 horas, e com isso já são 411 os soldados que cruzaram a fronteira desde o último sábado, informaram hoje fontes oficiais.

A maioria destes militares (328) se apresentou à delegação regional Oriente de Migração da Colômbia, que abrange os departamentos de Santander e Norte de Santander, cuja capital é Cúcuta e que abriga a principal passagem fronteiriça com a Venezuela, segundo detalhou esse órgão.

Na região metropolitana de Cúcuta estão as pontes internacionais Simón Bolívar, Francisco de Paula Santander e Tienditas, além de inúmeras passagens ilegais através de atalhos.

O diretor-geral de Migração da Colômbia, Christian Krüger, explicou ontem que alguns destes militares chegam ao país com uniforme e armamento, enquanto outros aparecem como civis e em algumas ocasiões acompanhados de suas famílias.

Por isso, Krüger comentou que diante dessa situação várias entidades colombianas estão trabalhando "eficientemente e rapidamente" em cada um dos casos, que serão atendidos individualmente.

Além disso, o diretor-geral destacou que os que chegam pedem refúgio, por isso cada caso é analisado pela Chancelaria para dar a eles uma resposta conforme às informações que fornecem e após um "trabalho de verificação".

As deserções começaram no sábado, quando um grupo de voluntários tentou levar à Venezuela a ajuda humanitária coletada por uma coalizão internacional e que procura aliviar a grave crise que vive a Venezuela.

Internacional