PUBLICIDADE
Topo

EUA ampliam programa migratório para El Salvador, Nicarágua, Haiti e Sudão

28/02/2019 20h15

Washington, 28 fev (EFE).- O Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos (DHS) estendeu nesta quinta-feira, até janeiro de 2020, a validade do Status de Proteção Temporária (TPS) para imigrantes beneficiados de El Salvador, Nicarágua, Haiti e Sudão.

A notificação sobre a ampliação do amparo foi divulgada nesta quinta-feira pelo DHS, mas será publicada oficialmente amanhã.

O TPS é um programa migratório criado em 1990, com o qual os Estados Unidos concedem vistos de forma extraordinária a cidadãos de países afetados por conflitos ou desastres naturais.

Nos últimos anos, os vistos dos beneficiados pelo TPS eram renovados de maneira automática a cada 18 meses, mas o governo de Donald Trump decidiu reavaliar as condições do programa.

Como consequência da revisão, Trump alertou 263 mil salvadorenhos, 86 mil hondurenhos, 58 mil haitianos, 5,3 mil nicaraguenses e mil sudaneses que se preparassem para deixar os EUA.

Na notificação, o DHS explicou que a decisão de ampliar a validade dos vistos para os cidadãos desses países foi tomada para cumprir decisão do tribunal do Distrito Norte da Califórnia.

Um juiz desse tribunal decidiu em outubro do ano passado bloquear a medida inicial do governo em relação aos cidadãos de Sudão, El Salvador, Nicarágua e Haiti.

Os casos de Honduras e Nepal, outros países afetados pela mudança de postura da Casa Branca, estão sendo julgados em outro processo.

Segundo dados do Serviço de Pesquisa do Congresso, mais de 436 mil imigrantes estão inscritos no TPS e 90% deles são de El Salvador, Honduras, Haiti e Nicarágua. EFE