PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Netanyahu promete que seguirá como primeiro-ministro por "muitos anos"

28/02/2019 17h00

Jerusalém, 28 fev (EFE).- "Seguirei servindo como primeiro-ministro por muitos, muitos anos", declarou o chefe de governo de Israel, Benjamin Netanyahu, depois que a Procuradoria Geral anunciou nesta quinta-feira que ele será formalmente acusado em três casos de corrupção, e prometeu que provará que todas as acusações são falsas.

Em um discurso televisionado, o premiê garantiu que "todas as acusações vão cair, tenho 400% de certeza", e garantiu que vai continuar no cargo mesmo depois de uma "caça às bruxas".

Netanyahu defendeu as conquistas de seu governo durante a última década, assim como sua "conexão singular com os líderes do mundo livre", algo que "não é garantido" e que cultivou "durante anos".

"As políticas que estou fazendo estão levando o Estado de Israel à sua melhor década em segurança, na economia, em todos os campos. Transformamos Israel em uma potência mundial em ascensão e o fizemos mantendo nossa força", disse o premiê.

O chefe de governo acrescentou que, diante de todas essas conquistas, a esquerda sabe que é impossível ganhar as eleições, por isso exerceu "muita pressão" sobre um procurador-geral "fraco", apesar de sua inocência ser evidente.

Netanyahu considera degradante que, "pela primeira vez na história de Israel, uma audiência terá início semanas, dias antes das eleições", e ele acredita que todo o mundo pode ver que é "uma estratégia para inundar o público" com tramas acusatórias ridículas sem lhe oferecer chance de comprovar sua falsidade.

"Todas as minhas decisões e todas as minhas atividades foram feitas legalmente; tudo isso é falso" frisou o premiê. EFE

Internacional