PUBLICIDADE
Topo

Agência Europeia de Segurança Aérea suspende voos com Boeing 737 Max 8

12/03/2019 15h46

Berlim, 12 mar (EFE).- A Agência Europeia de Segurança Aérea (EASA) determinou, a partir desta terça-feira, a suspensão de todos os voos com o avião Boeing 737 Max 8, o mesmo modelo que caiu no último domingo na Etiópia com 157 pessoas a bordo.

A entidade disse em comunicado que, como "medida preventiva" e para "garantir a segurança de todos os passageiros", foram proibidos os voos destas aeronaves e também os do modelo Max 9 no espaço aéreo europeu.

A decisão, que se soma às proibições de países como Reino Unido, Alemanha, França e Irlanda, afeta todos os voos com origem e destino nos países da EASA - os 28 membros da União Europeia, além de Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça - e todas as rotas que, mesmo procedentes de outros países, atravessem o espaço aéreo europeu.

"Após o trágico acidente com o voo ET302 da Ethiopian Airlines no qual estava envolvido um Boeing 737 Max 8, a EASA está tomando todos os passos necessários para garantir a segurança dos passageiros", diz o comunicado.

A EASA disse ainda que ofereceu colaboração às autoridades etíopes para ajudar nas investigações sobre o acidente do último domingo, nas quais já trabalham autoridades dos Estados Unidos.

"É cedo demais para tirar conclusões (sobre a causa do acidente)", acrescenta a nota da agência europeia.

Várias companhias aéreas de fora da Europa já tinham anunciado a suspensão do uso deste modelo, como a brasileira Gol e a Aerolíneas Argentinas.

O acidente ocorrido na Etiópia foi o segundo em cinco meses envolvendo um Boeing 737 Max 8. Em outubro, outro avião deste modelo, operado pela companhia Lion Air, caiu na Indonésia apenas 12 minutos após decolar, o que causou a morte de 189 pessoas. EFE