PUBLICIDADE
Topo

Omã suspende voos com Boeing 737 MAX 8 após acidente na Etiópia

12/03/2019 13h37

Cairo, 12 mar (EFE).- O governo de Omã ordenou nesta terça-feira a suspensão de todos os voos de aviões Boeing 737 MAX 8 com origem ou destino no país, após 157 pessoas terem morrido no domingo passado devido à queda de uma aeronave do mesmo modelo que era operada pela Ethiopian Airlines.

A agência de Aviação Civil decidiu suspender os voos desse modelo da fabricante americana "até novo aviso", informou a agência oficial de notícias "ONA", que não ofereceu mais detalhes.

A companhia aérea estatal Oman Air também anunciou a suspensão das operações com os Boeing 737 MAX 8 e, em comunicado, indicou que realiza as mudanças "necessárias" no calendário de voos.

Omã é o primeiro país do Oriente Médio a anunciar a suspensão de voos com os Boeing 737 MAX 8, assim como fizeram Reino Unido, Alemanha, Austrália, China, Indonésia, Mongólia e Singapura.

A agência de Aviação Civil dos Emirados Árabes (GCAA, sigla em inglês) afirmou que coopera "estreitamente" com as autoridades dos Estados Unidos e a Boeing "para coletar dados" sobre o avião acidentado da Ethiopian Airlines, com o objetivo de "tomar as medidas de segurança adequadas", segundo a agência oficial "WAM".

"A GCAA está avaliando de perto a situação para tomar qualquer medida de segurança necessária de maneira oportuna", anunciou o órgão, que ressaltou que não hesitará em deixar em terra os Boeing 737 MAX 8 se considerar necessário. EFE