PUBLICIDADE
Topo

Internacional

May propõe prorrogar "Brexit" em 3 meses se não houver acordo em 7 dias

13/03/2019 18h33

Londres, 13 mar (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, apresentou nesta quarta-feira uma proposta para prorrogar em três meses o prazo de saída do país da União Europeia (UE), inicialmente marcado para o dia 29 de março, caso não consiga aprovar um acordo para concretizar o "Brexit" no parlamento.

Na moção parlamentar que será votada amanhã, May pede sete dias, até 20 de março, para convencer os deputados britânicos a aprovar um acordo para que o Reino Unido deixe a UE. Caso contrário, o governo pedirá ao bloco uma prorrogação do prazo do "Brexit".

A primeira-ministra sofreu duras derrotas na Câmara dos Comuns nas últimas 24 horas. Ontem, os deputados rejeitaram uma segunda versão do acordo do "Brexit" negociado por ela com a UE. Hoje, vetaram a opção de deixar o bloco sem qualquer tipo de pacto.

May acha que alguns deputados podem mudar de ideia nos próximos dias. O principal argumento da primeira-ministra é que a prorrogação do prazo do "Brexit" pode ser longa porque o Reino Unido seria obrigado a participar das próximas eleições da Eurocâmara em maio.

Os 27 países-membros da UE deverão aprovar por unanimidade a prorrogação do "Brexit". O Artigo 50 do Tratado de Lisboa estabelecia o próximo dia 29 de março como a data final para a saída, exatos dois anos depois do início do processo da separação.

"Qualquer extensão além do 30 de junho de 2019 requereria que o Reino Unido participe das eleições para o Parlamento Europeu em maio de 2019", afirma o texto da moção apresentada por May.

A Eurocâmara deve tomar posse no dia 2 de julho. Os deputados europeus serão escolhidos em pleito realizado entre 23 e 26 de maio.

A moção do governo britânico estará sujeita à emendas dos grupos parlamentares. Por isso, os deputados terão a oportunidade de modificar a proposta feita por May. EFE gx/lvl

Internacional