PUBLICIDADE
Topo

Rússia bombardeia arsenal jihadista em Idlib após coordenar-se com a Turquia

13/03/2019 15h49

Moscou, 13 mar (EFE).- A aviação da Rússia destruiu nesta quarta-feira um arsenal jihadista na cidade síria de Idlib, em uma operação que foi pactuada com a Turquia, segundo informou o Ministério de Defesa russo em comunicado.

"Em 13 de março a aviação russa, em consenso com a parte turca, desferiu um certeiro ataque contra um armazém de armas e munição do grupo terrorista Tahrir al Sham (antiga Frente al Nusra) na cidade de Idlib", afirma a nota militar.

O comunicado acrescenta que, segundo a informação em poder do exército russo, tal arsenal tinha recebido uma grande "carga com drones de ataque com armamento letal".

"Os terroristas pretendiam utilizá-los para ataques aéreos contra o aeroporto russo de Khmeimim" em território sírio, destaca a nota.

A província de Idlib se transformou no último bastião opositor ao presidente sírio, Bashar al Assad, que esperava uma ofensiva governamental contra a área até que um acordo em setembro do ano passado entre russos e turcos a paralisou momentaneamente.

O acordo estipulava a criação de uma faixa desmilitarizada de até 20 quilômetros que abrange as províncias nortistas de Idlib, Hama, Alepo e Latakia, mas as hostilidades se aguçaram nos últimos meses.

Em meados do último mês de fevereiro, Rússia, Turquia e Irã decidiram durante uma cúpula em Sochi "tomar medidas adicionais" para reduzir as violações na zona de distensão em Idlib.

Atualmente, Idlib está em sua maioria sob domínio da Organização de Libertação do Levante, uma aliança islamita na qual está integrada a ex-filial síria da Al Qaeda, após arrebatar o controle de outros grupos rebeldes na região. EFE