PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Eleições presidenciais da Eslováquia serão decididas no segundo turno

16/03/2019 20h28

Praga/Viena, 16 mar (EFE).- A advogada Zuzana Caputova venceu o primeiro turno das eleições presidenciais da Eslováquia neste sábado, mas não conseguiu votos suficientes para evitar um segundo turno e terá que enfrentar daqui duas semanas o veterano político Maros Sefcovic, apoiado pelo partido governista Smer-SD.

Com cerca de 50% das urnas apuradas, Caputova ficou com 39,14% dos votos contra 18,7% do adversário, o que prova a força da mensagem contra a corrupção nas eleições do país, marcadas pelo assassinato do jornalista Jan Kuciak, que investigava os vínculos entre o crime organizado e as lideranças políticas eslovacas.

"A sociedade mandou a mensagem de que quer mudança", afirmou Caputova depois da divulgação dos resultados parciais.

"Essa eleição é resultado do descontentamento, da frustração e do estado da Justiça no país, um tema que considero muito importante", completou a advogada, quase sem experiência política e que até pouco tempo era uma completa desconhecida para a maior parte da população.

Caputova terá como adversário no segundo turno, marcado para ocorrer no dia 30 de março, Maros Sefcovic, veterano político que ocupava até então a vice-presidente da Comissão Europeia.

A candidatura de Sefcovic é apoiada pelos sociais-democratas do Smer-SD, principal partido do governo da Eslováquia.

Com 14,5% dos votos, o terceiro lugar do pleito ficou com Stefan Harabin, ex-ministro da Justiça que defendia uma mensagem populista, anti-imigração e era contrário a uma maior integração com a União Europeia. EFE

Internacional