PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Jornalista alemão deixa a Venezuela após passar 4 meses preso

17/03/2019 13h48

O jornalista alemão Billy Six, libertado na última sexta-feira após passar quatro meses preso, deixou a Venezuela e está viajando de volta para a Alemanha.

A informação foi confirmada pela ONG Espacio Público, que atua na Venezuela. Six permaneceu quatro meses preso no Helicoide, sede do Serviço de Inteligência Bolivariano de Inteligência (Sebin) em Caracas, e foi libertado tendo que cumprir medidas cautelares.

Entre as medidas estavam, segundo a Espacio Público, comparecer a cada 15 dias a um tribunal de Caracas e a proibição de falar a outros jornalistas sobre seu caso.

O movimento Encuentro Ciudadano, da parlamentar opositora Delsa Solórzano, disse no Twitter que estava acompanhando Six no retorno à Alemanha para garantir a integridade física do jornalista.

Six foi detido em novembro durante uma operação em um bar do município de Los Taques, no estado de Falcón, no noroeste da Venezuela, onde estava para documentar a crise econômica e a fuga dos venezuelanos para outros países da região.

Na época, a Espacio Públlico denunciou que a prisão e disse que os agentes encontraram no telefone celular do jornalista uma foto do presidente do país, Nicolás Maduro, e outros materiais que foram considerados "suspeitos". Por isso, Six foi levado para a sede do Sebin em Caracas, onde ficou detido por quatro meses.

Além de jornalista, Six é escritor e documentarista, conhecido pelas coberturas de conflitos e crises em pelo menos 70 países, entre eles Líbia, Ucrânia e Síria.

Na Síria, ele foi preso por tropas leais a Bashar al Assad e ficou detido entre dezembro de 2012 e março de 2013. EFE

Internacional