PUBLICIDADE
Topo

Papa lamenta massacre de Christchurch e expressa repúdio ao ódio

17/03/2019 09h44

Cidade do Vaticano, 17 mar (EFE).- O papa Francisco lamentou neste domingo o ataque cometido na sexta-feira contra duas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, e pediu "gestos de paz para acabar com o ódio e a violência".

"Nestes dias, à dor pelas guerras e os conflitos que não param de afligir a toda a humanidade se agregou a das vítimas do horrível atentado contra duas mesquitas em Christchurch, na Nova Zelândia", disse o pontífice no palácio apostólico do Vaticano.

"Rezo pelos mortos e os feridos, e por seus parentes. Mostro a minha proximidade com a comunidade religiosa e civil e renovo o convite à união na oração e nos gestos de paz para acabar com o ódio e a violência", acrescentou.

O ataque ocorreu na sexta-feira, enquanto centenas de muçulmanos oravam em duas mesquitas no centro de Christchurch, a maior cidade da Ilha do Sul da Nova Zelândia.

As autoridades neozelandesas situam em 50 o número de mortos. Suposto responsável pelo massacre, o australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, foi formalmente acusado de homicídio no sábado. EFE