PUBLICIDADE
Topo

EI anuncia morte de "cruzado italiano" em seu último bastião

18/03/2019 11h24

Cairo, 18 mar. (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) anunciou nesta segunda-feira a morte de um homem de nacionalidade italiana nos combates que acontecem em Al Baghuz, o último reduto dos radicais no leste da Síria.

Em uma breve mensagem divulgada no Telegram, cuja autenticidade não pôde ser verificada, o EI reivindicou a morte de "um cruzado italiano que foi assassinado em confrontos na cidade de Al Baghuz", sem dar mais detalhes.

O grupo divulgou uma fotografia do suposto corpo do italiano que estava vestido, segundo a imagem, com um uniforme militar.

Além disso, o EI publicou uma foto de um cartão de débito e um cartão de seguros italiano, que supostamente correspondem ao falecido.

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por curdos, combatem os jihadistas no último reduto que resta aos radicais no leste da Síria, na fronteira com o Iraque.

Nos últimos anos, vários voluntários estrangeiros se uniram às fileiras das FSD para lutar contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

Em Al Baghuz se refugiaram os membros do EI e seus parentes que fugiram de outras áreas das quais foram expulsos anteriormente e desta cidade foram evacuados mais de 60.000 pessoas, entre combatentes e civis, desde o começo da ofensiva das FSD no início de janeiro.

Ainda não se sabe quantos combatentes e civis restam em seu interior, mas o elevado número de pessoas está prolongando as operações militares e atrasando a tomada de Al Baghuz por parte das FSD, que pretendem pôr fim ao califado proclamado pelo EI na Síria e no Iraque em 2014. EFE