PUBLICIDADE
Topo

Polícia considera tiroteio de Utrecht como "possível" ato terrorista

18/03/2019 08h53

Haia, 18 mar (EFE).- A polícia da Holanda confirmou que o tiroteio ocorrido em Utrecht é um "possível" ato terrorista e garantiu que as investigações estão em andamento.

Ainda não está claro quantas vítimas existem nem a gravidade de sua situação, mas a polícia confirma que há "vários feridos" que já estão sendo transferidos para os hospitais.

As autoridades cogitam "uma possível motivação terrorista" no tiroteio registrado na Praça 24 de Outubro, situada na zona oeste da cidade de Utrecht.

Várias testemunhas assinalaram que há mais de uma pessoa envolvida no tiroteio, mas, por enquanto, a polícia só confirma a participação de um indivíduo.

Trata-se de um homem que sacou uma arma e começou a atirar de forma aleatória e contínua contra as pessoas, depois fugiu e está em paradeiro desconhecido, segundo a polícia.

O incidente aconteceu por volta das 10h45 locais (6h45 em Brasília).

A área em que aconteceu o tiroteio foi fechada e efetivos dos serviços de emergência, vários helicópteros e uma unidade antiterrorista da polícia holandesa se transferiram para o local.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, cancelou uma reunião que tinha com os partidos da coalizão por causa desta "situação inquietante" e advertiu que o governo "está muito preocupado". EFE