PUBLICIDADE
Topo

Polícia neozelandesa acredita que apenas 1 pessoa cometeu ataque a mesquitas

18/03/2019 04h10

Christchurch (Nova Zelândia), 18 mar (EFE).- O chefe da Polícia da Nova Zelândia, Mike Bush, confirmou nesta segunda-feira que o atentado contra duas mesquitas em Christchurch que causou 50 mortos foi cometido por uma só pessoa, o australiano Brendon Tarrant.

"Acreditamos que só há um agressor responsável por este horrendo evento", disse Bush em entrevista coletiva em Wellington

O chefe de polícia deu detalhes da investigação sobre os ataques de sexta-feira, que também deixaram 50 feridos, dos quais 30 ainda estão hospitalizados, incluídos dez em estado crítico.

Bush detalhou que cerca de 250 especialistas, apoiados pelo FBI americano e pelas autoridades australianas, colaboram nas pesquisas sobre o massacre, a pior da história moderna do país.

"Fizemos uma investigação vasta e completa e chegaremos a cada canto para nos assegurar de que não existam mais ameaças", disse o comissário, que quis passar uma mensagem de tranquilidade à população.

O comando policial lembrou que o alerta de segurança está mantido no nível "alto", para o qual foi elevado após o atentado supremacista e garantiu que a presença policial será mantida em todo o país para que seus habitantes se sintam seguros e protegidos. EFE