PUBLICIDADE
Topo

Forças curdas controlam acampamento do EI no último reduto do grupo na Síria

19/03/2019 08h10

Damasco, 19 mar (EFE).- As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por curdos, anunciaram nesta terça-feira que controlam totalmente um acampamento dominado pelos jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) em Al Baguz, seu último reduto na Síria.

O porta-voz das FSD, Mustafa Bali, indicou no Twitter que a aliança tem "o controle de um acampamento do EI na área de Al Baguz", embora tenha esclarecido que isto "não é um anúncio da vitória, mas sim um progresso significativo" na luta contra os extremistas.

Os confrontos entre ambas as partes, segundo o porta-voz, continuam enquanto "o grupo dos terroristas do EI que estão confinados em uma área pequena seguem contra-atacando".

Nestes últimos dias, os extremistas contra-atacaram e enviaram seus membros, incluídas mulheres, para atentar perto das posições controladas pelas FSD.

Bali disse previamente que as unidades de Forças Especiais das FSD tinham capturado "157 terroristas experientes, a grande maioria estrangeiros" em Al Baguz, sem dar mais detalhes.

Mais de 60 mil pessoas saíram de Al Baguz desde janeiro, a maioria civiis, além de milhares de combatentes que se entregaram.

As FSD não podem estimar o número de combatentes e civis que ainda permanecem dentro da cidade.

Aqueles militantes do EI que se renderam ou foram capturados são enviados a centros de detenção controlados pelas FSD em lugares desconhecidos, enquanto as mulheres e crianças são levadas ao acampamento de Al-Hawl, na província síria de Al-Hasakah, cuja população já passa de 67 mil pessoas, segundo a ONU.

Entre os combatentes e parentes há um grande número de estrangeiros que se uniram às fileiras do EI e cujo destino agora depende de seus países de origem.

As FSD reiteram o pedido para que os países cuidem da situação desses cidadãos e os repatriem.

O grupo Estado Islâmico foi publicando vídeos, cuja autenticidade não pôde ser verificada, através da agência "Amaq" nos quais mostram os combatentes resistindo à ofensiva militar.

A ofensivo final contra os jihadistas no último reduto do grupo radical começou em janeiro, mas deu uma desacelerada pelo grande número de pessoas, sobretudo parentes dos combatentes, que estavam escondidos na cidade.

Al Baguz é a última cidade controlada pelo EI e cuja libertação colocaria fim ao califado proclamado pelo EI na Síria e no Iraque em junho de 2014, embora os extremistas ainda tenham presença no deserto sírio e em outras áreas no Iraque. EFE