PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Chefe do Parlamento libanês defende Hezbollah diante de Pompeo

22/03/2019 10h28

Beirute, 22 mar (EFE).- O presidente do Parlamento do Líbano, o xiita Nabih Berri, defendeu nesta sexta-feira o grupo Hezbollah diante do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, cujo país o considera uma organização terrorista.

"Hezbollah é um partido libanês com representação no Governo e no Parlamento, e a resistência é a consequência da ocupação israelense, que perdura até a atualidade", disse Berri ao secretário de Estado americano, segundo declarações coletadas pela Agência Nacional de Notícias.

Berri, o primeiro líder libanês a receber a Pompeo na sua visita a Beirute, destacou a Pompeo que as sanções impostas contra Hezbollah têm repercussão negativa na economia libanesa.

Nesse sentido, Berri, o único líder xiita libanês considerado como um interlocutor por Washington, disse que as leis libanesas "estão em conformidade com as leis internacionais e garantem a transparência no âmbito financeiro em todos os níveis", por isso que descartou a necessidade de aplicar sanções.

Os EUA anunciaram em maio do ano passado um aumento das sanções contra a cúpula do Hezbollah, incluindo o líder do grupo xiita, Hassan Nasrala. EFE

Internacional