PUBLICIDADE
Topo

Dois presos do Hamas esfaqueiam dois guardas em prisão de Israel

25/03/2019 09h13

Jerusalém, 25 mar (EFE).- Dois agentes do serviço de prisões de Israel ficaram feridos ao serem esfaqueados por dois presos palestinos do movimento islamita Hamas na prisão de Ketziot, no deserto do Neguev, no sul do país, informou nesta segunda-feira a rádio israelense "Kan".

Um dos funcionários israelenses tem ferimentos moderados e o outro leves, enquanto cerca de 11 presos palestinos também foram feridos, dois deles em estado grave, nos distúrbios que explodiram ontem quando os dois presidiários eram transferidos de uma seção a outra do centro penitenciário.

O ataque aconteceu quando o Serviço de Prisões de Israel decidiu bloquear as comunicações telefônicas, disse o meio de comunicação.

O presidente da Comissão palestina de Assuntos para os Prisioneiros, Qadri Abu Baker, elevou para 25 os reclusos feridos, incluídos dois graves que foram transferidos ao centro médico israelense Soroka, informou a agência oficial de notícias palestinas "Wafa".

Segundo a mesma, ontem à noite trabalhadores de Prisões reprimiram vários presos após o esfaqueamento, que aconteceu depois que os guardas fizeram com que os reclusos se retiraram de suas celas realizar inspeções.

O ministro de Segurança Pública de Israel, Gilad Erdan, disse que o incidente não impedirá "bloquear as conversas telefônicas para evitar o terrorismo" e que "os terroristas pagarão um alto preço pelo incidente terrorista no qual estavam envolvidos", recolheu o jornal digital "Ynet".

Por sua vez, o responsável de assuntos de prisioneiros do Hamas, Mousa Dudim, atribuiu à Israel a responsabilidade sobre a segurança dos internos e que o país "pagará um preço pelos seus crimes". EFE