PUBLICIDADE
Topo

Israel lança rodízio de bombardeios a Gaza em resposta a ataque com feridos

25/03/2019 13h52

Jerusalém, 25 mar (EFE).- Israel lançou nesta segunda-feira um rodízio de bombardeios contra alvos do movimento islamita Hamas na Faixa de Gaza horas depois de um foguete disparado desde o enclave atingir uma casa e ferir sete civis, incluídos três menores.

"O Exército começou a atacar alvos terroristas do Hamas na Faixa de Gaza", informou um comunicado militar.

A aviação israelense reagiu enquanto acontecia a reunião na Casa Branca entre o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e os bombardeios atingiram duas infraestruturas militares e de treino do Hamas no norte de Gaza.

Os hospitais do enclave declararam status de emergência.

O Ministério de Saúde palestino informou que até o momento não há informações de feridos.

O chefe político do movimento islamita, Ismail Haniyeh, advertiu após o início dos bombardeios que "a resistência armada do Hamas e de outras milícias poderá dissuadir qualquer violação das linhas vermelhas por parte da ocupação israelense".

Se Israel "cometer alguma estupidez contra Gaza, encontrará uma resistência feroz que está preparada para este dia e preparada para participar da batalha", advertiu o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhoum, pouco antes do início dos bombardeios.

Nas comunidades israelenses junto à fronteira com Gaza, as autoridades abriram os refúgios e alertaram à população sonbe o iminente rodízio de bombardeios, além de suspender o trem entre as cidades de Ashkelon e Sderot, informou o site "Times of Israel".

O Exército israelense não respondeu imediatamente, como de costume, ao lançamento do foguete desta madrugada, sobre o qual nenhuma milícia reivindicou a autoria, mas Israel responsabilizou o movimento islamita Hamas.

Durante a jornada de hoje permanece o clima de tensão na região à espera da reação de represália israelense.

O foguete lançado nesta manhã era de fabricação caseira e supostamente pertencia ao Hamas. Ele atingiu a cidade de Mishmeret, localizada a mais de 120 quilômetros do enclave, de acordo com informações de uma porta-voz militar.

Netanyahu decidiu encurtar sua visita oficial a Washington, onde tinha previsto falar hoje no fórum anual do AIPAC (Comitê de Assuntos Públicos Americano-Israelense), e voltará para Israel logo depois da reunião com Trump. EFE