PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Após polêmica, Afeganistão convoca embaixador no Paquistão para consultas

26/03/2019 14h15

Cabul, 26 mar (EFE).- O governo do Afeganistão convocou nesta terça-feira o embaixador do país em Islamabad, Atif Mashal, para consultas como forma de protesto contra as declarações feitas ontem pelo primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan.

Khan sugeriu a formação de um governo interino no Afeganistão para possibilitar avanços nas negociações de paz com os talibãs, que só se reúnem com representantes dos Estados Unidos e recusam qualquer reunião com a presença de membros do governo de Ashraf Ghani.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Afeganistão, Sibghatullah Ahamdi, disse à Agência Efe que as declarações do premiê paquistanês são "irresponsáveis", além de representarem uma ingerência na política interna do país.

"Como protesto a tal discurso e para analisá-lo mais a fundo, convocamos para consultas em Cabul nosso embaixador em Islamabad", disse o porta-voz da diplomacia afegã.

Além disso, o vice-embaixador da embaixada do Paquistão em Cabul foi chamado para ouvir uma "queixa enérgica" do governo afegão.

O Paquistão recebeu em 2015 a primeira e última reunião entre representantes do governo do Afeganistão e dos talibãs, um processo que foi suspenso dias depois após a notícia da morte do fundador e líder do grupo insurgente, mulá Omar, dois anos antes.

O Afeganistão acusou o país vizinho em reiteradas ocasiões de abrigar os integrantes talibãs em seu território. EFE

Internacional