PUBLICIDADE
Topo

Internacional

May avalia controle do Parlamento sobre o "brexit" com seus ministros

26/03/2019 11h37

Londres, 26 mar (EFE).- A primeira-ministra britânica, Theresa May, avaliou nesta terça-feira com seus ministros o controle do processo parlamentar do "brexit" que a Câmara dos Comuns assumirá e também a busca de apoios ao plano negociado com Bruxelas.

Os deputados apoiaram ontem à noite - por 329 votos a favor e 302 contra - uma emenda que outorga à Câmara Baixa a possibilidade de organizar votos "indicativos" sobre as opções do "brexit", depois que o texto pactuado foi rejeitado duas vezes.

"Tiveram uma longa discussão, tanto em relação à votação que aconteceu ontem à noite como com o trabalho que continua para ganhar apoios ao acordo do Governo que nos permita sair da União Europeia de maneira ordenada", disse nesta terça-feira um porta-voz da residência oficial de Downing Street ao término da reunião.

A mesma fonte insistiu que, se fosse possível reunir nesta semana os votos necessários para desenvolver o pacto, o Reino Unido poderia sair da UE em menos de dois meses.

A primeira-ministra tinha intenção de submeter pela terceira vez à votação o acordo negociado, mas por enquanto não fará porque ela mesma reconheceu que não dispõe de suficientes apoios.

O apoio à emenda votada ontem à noite representa um revés para a premiê ao debilitar sua autoridade como chefe do Executivo e prosperou diante da grave crise pela qual o Reino Unido atravessa quanto à sua saída do bloco europeu.

A emenda foi proposta pelos deputados conservadores Oliver Letwin e Dominic Grieve e pelaa trabalhista Hilary Benn.

O Reino Unido tem como prazo até 12 de abril para apresentar à UE um plano alternativo sobre sua saída do bloco europeu e até 22 de maio se os Comuns aprovarem o acordo de May.

Se o Reino Unido não apresentar um plano "B" sobre sua "saída" da UE, deixará o clube comunitário sem acordo em 12 de abril. EFE

Internacional