PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Situação do sistema elétrico da Venezuela é ruim e deve gerar novos apagões

27/03/2019 21h37

Caracas, 27 mar (EFE).- Após registrar um segundo blecaute em menos de 30 dias, o sistema elétrico da Venezuela está no centro das atenções do país e vive, segundo especialistas consultados pela Agência Efe, um momento de grande vulnerabilidade devido aos problemas no setor de geração.

Apesar de ter uma capacidade instalada superior às necessidades do país, a falta de luz se tornou constante nos últimos anos, afetando inclusive a cidade de Caracas, considerada "blindada" do restante do sistema por ter uma usina própria.

Qual o tamanho do problema elétrico da Venezuela? Os sete questionamentos abaixo tentam responder as principais dúvidas sobre o sistema, que domina a pauta política do país há quase um mês.

.

- Quanto de energia a Venezuela consome?

Segundo o presidente da Associação de Engenharia Elétrica, Mecânica e Profissional da Venezuela, Winston Cabas, o país precisa de 22 mil megawatts para o funcionamento da indústria, do comércio e para atender as famílias venezuelanas.

A capacidade instalada é de 30 mil megawatts.

.

- Como essa energia é produzida?

A Venezuela conta com grandes instalações hidrelétricas, termoelétricas e até eólicas, mas Guillermo Ovalles, ex-presidente da estatal Corpoelec, disse que só as hidrelétricas têm produzido energia para fornecer ao sistema.

.

- Quanta energia o sistema hidrelétrico é capaz de produzir?

A coluna vertebral do sistema elétrico venezuelano é a usina hidrelétrica Simón Bolívar, mais conhecida como Guri.

Junto às usinas de Macagua e Caruachi, todas no rio Caroní, compõem a rede de hidrelétricas do país.

Segundo Cagas, Guri tem capacidade instalada para gerar até 16 mil megawatts, mas a usina é mais estável quando fornece ao sistema até 12 mil megawatts. Já Macagua e Caruachi produzem 6 mil e 2 mil megawatts, respectivamente.

.

- O que está ocorrendo com as usinas termoelétricas?

Segundo Ovalles, o parque termoelétrico da Venezuela está "no chão" e não consegue produzir nem 25% de sua capacidade instalada, que supera os 10 mil megawatts.

O especialista diz que existem 19 instalações, algumas grandes, como a de Planta Centro, no estado de Aragua, e a de Termozulia, no oeste do país. A maior parte delas opera nas capitais dos estados, devido ao maior consumo de energia e concentração populacional.

.

Qual a contribuição das energias renováveis ao sistema?

- Há na Venezuela dois parques eólicos, mas a contribuição é praticamente nula, segundo especialistas ouvidos pela Agência Efe.

O primeiro deles foi anunciado pelo presidente Hugo Chávez em 2006, mas 13 anos depois os aerogeradores instalados no estado de Falcón não produzem energia.

O outro parque eólico, em Guajira, está operando, mas gera pouco mais de 100 megawatts por dia.

.

Como a energia é transmitida?

- Há duas grandes linhas de transmissão que partem do sul da Venezuela. A mais importante delas, conhecida como "765KB", atravessa o oeste do país para atender o estado de Zulia, um dos mais afetados pelos recentes blecautes.

A outra é a "400KV", que leva energia ao leste da Venezuela.

.

Qual é o estado atual do sistema elétrico venezuelano?

- Cabas e Ovalles concordaram que a rede venezuelana é vulnerável e está em uma situação muito ruim. Por isso, ambos preveem que os apagões se repetirão no futuro. EFE

Internacional