PUBLICIDADE
Topo

Americano se declara culpado por sequestrar adolescente e matar seus pais

28/03/2019 03h11

Washington, 28 mar (EFE).- O americano Jake Patterson se declarou culpado, na quarta-feira, por sequestrar durante meses Jayme Closs, uma adolescente de 13 anos, após assassinar seus pais, em outubro do ano passado, no estado de Wisconsin.

A jovem conseguiu escapar em janeiro, após 88 dias de sequestro, durante os quais a polícia implantou um enorme dispositivo de busca, mas não conseguiu localizar seu cativeiro.

Questionado pelo juiz que instrui o caso, Patterson, de 21 anos, se declarou culpado de dois crimes de homicídio e um de sequestro após conseguir um acordo com a Promotoria.

Patterson já havia adiantado dias atrás que se declararia culpado porque, segundo disse, não queria que a família de Jayme se preocupasse com um julgamento que provavelmente resultaria em uma sentença de prisão perpétua para o réu.

A pena será conhecida no próximo dia 24 de maio.

Uma vez terminada a audiência, Patterson dirigiu-se aos participantes e disse: "Tchau, Jayme", referindo-se à vítima de seu sequestro que não estava na sala, mas sim alguns parentes da jovem.

Segundo confessou após sua prisão, Patterson decidiu que Jayme Closs "era a menina que iria sequestrar" após vê-la entrando em um ônibus escolar perto de sua casa, na cidade de Barron.

No dia 15 de outubro do ano passado, Patterson apareceu na residência dos Closs e matou James Closs depois que ele abriu a porta da entrada.

Denise Closs foi morta no banheiro, onde se escondera com sua filha Jayme, a quem Patterson amordaçou e sequestrou e deixou em cativeiro em sua cabana na cidade de Gordon, a 110 quilômetros de Barron.

Poucos detalhes foram passados sobre os 88 dias de sequestro por decisão das autoridades e poucas informações serão divulgadas durante o julgamento, já que Patterson se declarou culpado.

Sabe-se que o criminoso forçava a jovem a ficar escondida debaixo da sua cama quando recebia visita e que a ameaçava com "coisas ruins" se ela se movesse.

No dia 10 de janeiro, Jayme Closs aproveitou uma saída de Patterson para escapar. Durante sua fuga, encontrou uma mulher que a ajudou e logo após as autoridades prenderam seu sequestrador. EFE