PUBLICIDADE
Topo

Blecaute volta a deixar Caracas e várias regiões da Venezuela às escuras

29/03/2019 21h09

Caracas, 29 mar (EFE).- Um novo corte de eletricidade deixou às escuras nesta sexta-feira boa parte de Caracas e mais uma dezena dos 23 estados da Venezuela, que sofreu vários blecautes de grandes proporções neste mês.

Por volta das 19h05 (horário local, 20h05 de Brasília), foi registrada uma intermitência no serviço elétrico durante vários segundos, que terminou em algumas comunidades com uma queda definitiva da luz.

Até agora as autoridades não se pronunciaram sobre este novo corte, depois que na quinta-feira o governo de Nicolás Maduro deu por superados os problemas elétricos que começaram na segunda-feira em quase todo o território e praticamente paralisaram o país durante três dias.

Nas redes sociais há vários relatos de usuários que perderam o fornecimento de energia em estados do leste, como Anzoátegui, do norte, como Aragua, do oeste como Zulia, e dos próximos a Caracas: Vargas e Miranda.

A Venezuela registra há anos blecautes que têm se tornado mais frequentes, até o ponto que, no último dia 7 de março, aconteceu uma queda massiva que manteve o país praticamente na escuridão até que o governo conseguiu solucioná-la cinco dias depois.

O Executivo disse então que uma sabotagem na sala de controle da usina hidrelétrica de Guri, a principal do país, foi a causa do blecaute.

Maduro responsabilizou diretamente aos Estados Unidos e a oposição venezuelana pela "sabotagem", afirmando, além disso, que tinham acontecido "ataques eletromagnéticos" contra o sistema elétrico.

Depois, quando ocorreu o blecaute de 25 de março, o chavismo voltou a denunciar uma sabotagem e assegurou que a represa de Guri sofreu um ataque com fuzil de longa distância.

Por sua vez, a oposição venezuelana responsabilizou o governo de Maduro pelas falhas no sistema, assegurando que a inaptidão e a má gestão dos milionários recursos destinados ao setor elétrico foram as causas reais do blecaute. EFE