PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Espanha e Cazaquistão reforçam intenção de aumentar relações

29/03/2019 15h54

Madri, 29 mar (EFE).- Espanha e Cazaquistão mostraram-se nesta sexta-feira dispostos a aumentar, melhorar e fortalecer ainda mais suas atuais boas relações bilaterais, depois da recente renúncia do presidente do país asiático, Nursultan Nazarbayev, que ficou quase 30 anos no poder.

Representantes espanhóis e cazaques reuniram-se hoje em Madri para revisar e consolidar suas relações diplomáticas.

Segundo o vice-ministro das Relações Exteriores da Espanha, Fernando Valenzuela, a situação política atual em ambos os países "não afeta de maneira fundamental", já que são relações de Estado "muito sólidas, muito bem sustentadas nos níveis políticos e não vão sofrer por isso".

Embora as relações sejam "essencialmente boas", há potencial para desenvolvê-las, e devem ser exploradas conjuntamente "onde e como" melhorá-las e aprofundá-las, acrescentou Valenzuela.

Durante este encontro programado de consultas também foram abordadas formas de cooperar com organizações das quais ambos os países fazem parte, "sobretudo no âmbito continental europeu, como o Conselho da Europa e a Organização de Segurança e Cooperação Europeia em Viena", explicou o vice-ministro espanhol.

De acordo com Valenzuela, a intenção é repassar o conjunto das relações bilaterais e trocar opiniões e pontos de vista sobre a atualidade internacional tanto regional como mundial.

O vice-ministro das Relações Exteriores do Cazaquistão, Roman Vassilenko, explicou à Agência Efe que o novo presidente cazaque, Kassym-Jomart Tokayev, prometeu a continuidade do curso da política externa e nacional estabelecida por Nazarbayev.

Vassilenko insistiu nesse compromisso, que tem como uma das suas principais prioridades "as relações sólidas com a União Europeia", onde a Espanha é um "jogador chave".

"Espera-se que a estratégia da União Europeia para a Ásia Central seja adotada ainda no primeiro semestre do ano e isto também elevará o nível da nossa cooperação a regional, além da cooperação bilateral", indicou.

Vassilenko explicou que o encontro de hoje permitiu fazer um balanço para "discutir o futuro das relações, incluindo a assinatura de vários acordos que estão em processo, como um sobre serviços aéreos ou sobre cooperação científica e técnica".

"Acreditamos que estamos chegando com bons resultados a este décimo aniversário da nossa associação estratégica em 2 de julho deste ano, mas acreditamos que o futuro é ainda melhor", apontou o vice-ministro cazaque.

Segundo Vassilenko, a reunião de hoje reflete a força das relações, que deriva da amizade "pessoal" entre Nazarbayev e os reis Juan Carlos I e Felipe VI da Espanha.

As boas relações bilaterais também se devem "ao afeto que as pessoas do Cazaquistão têm pela Espanha e por sua riqueza cultural, que compartilhou com o mundo", acrescentou o vice-ministro cazaque. EFE

Internacional