PUBLICIDADE
Topo

Governo de Maduro acusa Mogherini de adotar viés que provoca conflitos

29/03/2019 19h31

Caracas, 29 mar (EFE).- O governo de Nicolás Maduro afirmou nesta sexta-feira que a alta representante da União Europeia (UE), Federica Mogherini, adota um viés nas suas declarações sobre a Venezuela que acabam provocando conflitos em meio à crise que assola o país.

"A parcialidade (de Mogherini) põe em dúvida sua confiabilidade na busca de um processo pacífico de diálogo na Venezuela, evidenciando um viés próprio dos que provocam conflito e não o entendimento necessário", afirmou a chancelaria venezuelana em comunicado.

O documento oficial expressa "firme rejeição" à declaração da diplomata europeia feita na quinta-feira, quando questionou a inabilitação imposta pela Controladoria venezuelana ao líder opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente em exercício por cerca de 60 países.

O governo de Maduro assegura que a decisão da Controladoria se inscreve na prevenção "de crimes de legitimação de capitais e financiamento ao terrorismo", e faz um chamado às instituições da UE para que "adotem uma posição de equilíbrio construtivo".

A Venezuela enfrenta uma crise política e social que se acentuou depois que, no último dia 23 de janeiro, Guaidó se declarou presidente interino ao invocar artigos da Constituição venezuelana e obteve o apoio de boa parte dos países do continente americano, assim como de 20 nações europeias. EFE