PUBLICIDADE
Topo

Inundações matam 28 pessoas e destroem milhares de casas no Afeganistão

29/03/2019 13h36

Cabul, 29 mar (EFE).- As fortes chuvas que castigam o oeste do Afeganistão causaram pelo menos 28 mortes nos dois últimos dias e destruíram milhares de casas e centenas de hectares de cultivos, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

Pelo menos 20 distritos da província de Herat foram afetados, incluindo sua capital, de mesmo nome, disse à Agência Efe Jailani Farhad, porta-voz da região.

"A informação inicial mostra que nove aldeões morreram e cinco ficaram feridos nas fortes inundações, que também destruíram centenas de casas, deixando milhares de pessoas desabrigadas", disse Farhad.

Na província de Badghis, vizinha de Herat, as inundações deixaram oito mortos e pelo menos cinco feridos, entre eles duas crianças.

"Ainda estamos tentando recuperar os corpos dos dois meninos pastores que se perderam na água da inundação junto com várias de suas ovelhas", disse à Efe Jamshid Shohabi, porta-voz da administração de Badghis.

Outras dez pessoas morreram na província de Faryab, informou Jawid Baidar, porta-voz do governo provincial.

Nesta região, mais de 2.500 casas e 1.200 hectares de terreno agrícola foram destruídos nos dois últimos dias, o que obrigou milhares de pessoas a deixarem a área, disse o porta-voz.

"Ainda não podemos estabelecer contato com várias partes remotas da província, as inundações causaram grandes perdas às pessoas", disse Baidar.

Por sua vez, na província Balkh até o momento foi confirmada a morte de uma pessoa.

As autoridades das províncias afetadas advertiram que o número de mortos pode aumentar nas próximas horas, já que ainda estão sendo apurandas informações sobre as perdas e os danos.

As chuvas causam a cada ano grandes prejuízos nos países do sul da Ásia, especialmente durante o período das monções, entre junho e setembro. EFE