PUBLICIDADE
Topo

ONU está preocupada com medidas contra oposição após inabilitação de Guaidó

29/03/2019 11h57

Nações Unidas, 29 mar (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, está "preocupado com as restrições" que estão sofrendo líderes opositores na Venezuela, segundo disse nesta sexta-feira à Agência Efe seu porta-voz.

As Nações Unidas se pronunciaram assim após a decisão da Controladoria Geral da Venezuela de cassar os direitos políticos por 15 anos do presidente do Parlamento, Juan Guaidó, a quem dezenas de países reconhecem como presidente interino.

"Neste momento muito crítico, o secretário-geral pede a todas as partes para dar passos imediatos para diminuir as tensões e evitar qualquer ação que leve a uma maior escalada (...)", afirmou à Efe Farhan Haq, porta-voz de Guterres.

O diplomata português, disse, que está "preocupado com o fato de os líderes políticos que se opõem ao Governo estarem enfrentando restrições às suas atividades políticas".

O controlador geral da Venezuela, Elvis Amoroso, anunciou nesta quinta-feira a inabilitação de Guaidó, se baseando em que se "presume" que o chefe do Parlamento "ocultou ou falsificou" dados da sua declaração de bens, recebendo dinheiro de instâncias internacionais e nacionais sem justificar.

Guaidó rotulou a decisão de "farsa" e atacou a legitimidade de Amoroso, defendendo que unicamente o Parlamento pode designar um controlador, enquanto ele foi nomeado pela governista Assembleia Nacional Constituinte. EFE