PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Poroshenko vota em pleito ucraniano e defende entrada do país na UE e na Otan

31/03/2019 07h59

Kiev, 31 mar (EFE).- O chefe de Estado da Ucrânia e candidato a um segundo mandato nas eleições presidenciais, Petro Poroshenko, votou neste domingo "pela Ucrânia" e pelo caminho da integração do país na União Europeia (UE) e na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no futuro.

O presidente chegou acompanhado de sua esposa, filhos e netos à seção eleitoral situada na Casa Central de Oficiais das Forças Armadas da Ucrânia, que fica no bairro do governo e próxima da Rada Suprema (parlamento).

"Eu votei pela Ucrânia", disse Poroshenko, que acrescentou que está convencido que "uma maioria de ucranianos votará em favor de que o país continue" avançando em direção à UE e à Otan e siga realizando "reformas extremamente importantes".

A Ucrânia incluiu na Constituição a via europeia e o atual presidente anunciou durante a campanha eleitoral que pretende solicitar a entrada do país na UE e na Otan em 2023 se ganhar as eleições.

Hoje, Poroshenko prometeu "fazer o possível para transformar a Ucrânia em um grande país de pessoas livres, prósperas e felizes".

"As eleições de hoje são um grande passo nessa direção e tenho certeza que a Ucrânia vai vencer", frisou o presidente e candidato.

Poroshenko foi o último dos três principais candidatos a votar. Anteriormente já tinham comparecido às urnas o comediante Vladimir Zelenski, que é favorito nas pesquisas, e a ex-primeira-ministra Yulia Timoshenko.

Zelenski e Timoshenko disseram que estão confiantes que haverá um "novo começo" na Ucrânia, "sem corrupção" e "sem pobreza". EFE

Internacional