Topo

Ex-vice-presidente espanhol Alfredo Pérez Rubalcaba morre aos 67 anos

10/05/2019 12h52

Madri, 10 mai (EFE).- O ex-vice-presidente do governo da Espanha, Alfredo Pérez Rubalcaba, um dos políticos mais influentes do país nos últimos 30 anos e fundamental para o fim do grupo terrorista ETA, morreu nesta sexta-feira em consequência de um acidente vascular cerebral sofrido há dois dias.

Rubalcaba, de 67 anos, foi vice-presidente de governo, ministro de Interior, da Presidência e da Educação, assim como porta-voz socialista no Congresso, entre outros cargos, que incluem líder de seu partido (PSOE) e candidato à chefia de governo.

A morte de Rubalcaba foi comunicada à imprensa por um porta-voz da família no hospital de Majadahonda (arredores de Madri), onde o político aposentado estava internado desde que sofreu um AVC na quarta-feira.

A figura de Rubalcaba foi especialmente importante a partir de 2006, quando foi nomeado ministro do Interior, e já em 2010 quando combinou esse cargo com o de vice-presidente de governo e porta-voz do Poder Executivo.

Rubalcaba foi decisivo no contato com o grupo terrorista ETA que em 2011 culminou no anúncio da interrupção "definitiva" de suas atividades violentas.

No final daquele ano, o político foi candidato do PSOE à presidência de governo, mas seu partido, muito afetado pela grave crise econômica na Espanha, foi derrotado, quando Rubalcaba assumiu o papel de líder da oposição.

Rubalcaba deixou a política ativa em 2014, após outra derrota socialista nas eleições europeias, e voltou à cadeira de professor de Química na Universidade Complutense de Madri.

Os reis Felipe VI e Letizia se mostraram "profundamente entristecidos" com a morte de Rubalcaba e agradeceram "sua permanente e profunda visão institucional e seu alto sentido do Estado" durante sua trajetória política a serviço do país.

O presidente do governo espanhol, o socialista Pedro Sánchez, que suspendeu hoje sua agenda pública, destacou no Twitter a trajetória e figura do político falecido.

"Homem de Estado e socialista comprometido. Uma vida inteira dedicada a servir ao país. O fim da ETA e grandes avanços sociais levam sua assinatura. Obrigado, Alfredo. Todos, a Espanha e o PSOE, estaremos sempre em dívida com você", afirmou Sánchez em sua mensagem. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Internacional