Topo

Indonésia condena francês à pena de morte por tráfico de drogas

20/05/2019 11h25

Jacarta, 20 mai (EFE).- Um tribunal da Indonésia condenou nesta segunda-feira um homem de nacionalidade francesa à pena de morte por tráfico de drogas depois que o mesmo foi detido em setembro no aeroporto de Lombok com cerca de três quilos de entorpecentes, entre eles ecstasy e anfetamina.

Um painel de três juízes da Corte de Mataram, na província de Nusa Tenggara Ocidental, ignorou o pedido prévio do promotor de 20 anos de prisão e apontou como agravante a suposta filiação do condenado, Felix Dorfin, de 35 anos, a uma organização criminosa.

Dorfin anunciou que pretende recorrer da sentença através de seu tradutor durante o julgamento, segundo o jornal local "Detik".

Em janeiro, o réu escapou da custódia policial e permaneceu foragido por duas semanas antes de ser capturado novamente em Lombok, ilha situada ao leste da turística Bali.

A fuga provocou também a detenção de uma policial que supostamente aceitou um suborno de Dorfin para ajudá-lo.

O diretor da ONG de assistência legal LBH Masyarakat, Ricky Gunawan, disse à Agência Efe que o caso "deixou em evidência as forças de segurança indonésias", o que influenciou os juízes a decidirem pela punição mais severa.

Segundo a LBH Masyarakat, 18 pessoas, incluídos 15 estrangeiros - entre eles os brasileiros Marco Archer e Rodrigo Gularte -, foram executadas diante de um pelotão de fuzilamento entre janeiro de 2015 e julho de 2016, a última vez em que a pena de morte foi aplicada no arquipélago asiático. EFE

Mais Notícias