Topo

Maduro propõe antecipar eleição legislativa para resolver crise na Venezuela

2019-05-20T19:13:00

20/05/2019 19h13

Caracas, 20 mai (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs nesta segunda-feira antecipar as eleições legislativas do país, previstas para 2020, como uma forma de solucionar pacificamente a crise com a oposição.

"Tenho uma proposta para as oposições: vamos nos enfrentar eleitoralmente. Vamos convocar eleições antecipadas da Assembleia Nacional para ver quem tem os votos, para ver quem ganha", disse.

Maduro ainda afirmou que a Assembleia Nacional, controlada pela oposição, é "única instituição que não se legitimou nos últimos cinco anos", período no qual o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) organizou diversos pleitos questionados pelos críticos do governo e por parte da comunidade internacional.

A Assembleia Nacional - o parlamento - é o único poder da Venezuela controlado pela oposição. Os críticos do chavismo conquistaram a maioria da Casa em 2016, quando os aliados de Maduro sofreram uma grande derrota nas urnas.

Desde então, o Tribunal Supremo de Justiça declarou a Assembleia Nacional em desacato, considerando as decisões tomadas pelo órgão como nulas. Em 2017, em novo golpe ao Legislativo, Maduro criou a Assembleia Nacional Constituinte, integrada apenas por governistas, que assumiu poderes exclusivos ao parlamento.

"Vamos fazer eleições. Vamos para uma solução pacífica, eleitoral, democrática, constitucional (...). Eu quero eleições, eleições já", disse Maduro, já prevendo uma vitória do chavismo.

Não é a primeira vez que Maduro propõe a convocação de uma eleição antecipada para a Assembleia Nacional, controlada atualmente pelo líder da oposição, Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino do país.

O funcionamento do parlamento foi afetado nos últimos meses pelos vários processos contra os deputados opositores. Ao menos 30 deles estão sendo processados por diferentes crimes. EFE

Mais Notícias