Topo

Presidente da Câmara dos EUA acusa Trump de descumprir a Constituição

2019-05-23T14:32:00

23/05/2019 14h32

Washington, 23 mai (EFE).- A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, acusou nesta quinta-feira o presidente Donald Trump de estar descumprindo a Constituição do país por tentar obstruir as investigações sobre a interferência da Rússia nas eleições americanas de 2016.

"O que o presidente está fazendo é um assalto à Constituição dos Estados Unidos. (...) Ele é um mestre da distração", disse Pelosi durante entrevista coletiva realizada no Capitólio.

"Realmente acredito que o presidente tem uma bolsa cheia de truques para distrair todos dos temas importantes", completou.

A líder da oposição democrata na Câmara dos Representantes ainda afirmou que não é possível negar que Trump cometeu crime de obstrução à Justiça ao trabalhar para impedir que vários integrantes do governo prestem depoimentos no Congresso sobre a investigação do caso Rússia conduzida pelo promotor especial Robert Mueller.

"Sim, essas podem ser infrações imputáveis e motivo de impeachment. Mas, entre os democratas, acreditamos que devemos estar preparados desde o início, e ainda não estamos nessa fase", afirmou.

Pelosi resiste em abrir um processo para destituir Trump, mas aumentou a pressão sobre o presidente desde o início de maio. Ontem, a congressista democrata acusou o republicano de esconder documentos e considerou que esta é uma ação passível de impeachment.

"Acreditamos que é importante acompanhar os fatos e que ninguém está acima da lei. E acreditamos que o presidente dos Estados Unidos está envolvido em um encobrimento", explicou Pelosi.

A acusação enfureceu Trump, que se cancelou de última hora uma reunião com a oposição para discutir o plano acertado em abril para gastar US$ 2 trilhões em melhorias nas infraestruturas do país.

Trump receberia Pelosi e o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, mas voltou atrás após as declarações da opositora.

Além disso, o presidente afirmou que não trabalhará com os democratas no Congresso até que eles encerrem as investigações contra ele. Trump ainda disse que a insistência dos democratas pode dificultar a aprovação de algumas de suas prioridades, como o T-MEC, acordo comercial assinado com México e Canadá para substituir o Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta). EFE

Mais Internacional