PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coreia do Norte classifica Bolton de "maníaco da guerra"

27/05/2019 06h48

Seul, 27 mai (EFE).- A propaganda da Coreia do Norte criticou nesta segunda-feira o conselheiro de Segurança Nacional americano, John Bolton, ao qual se referiu como "maníaco da guerra", por dizer que Pyongyang violou sanções da ONU com seus recentes lançamentos de mísseis de curto alcance.

Em uma nota da agência estatal "KCNA", um porta-voz da Chancelaria norte-coreana tachou Bolton de "maníaco da guerra", depois que disse em entrevista coletiva no sábado em Tóquio que "não há nenhuma dúvida" de que os lançamentos foram de mísseis balísticos de curto alcance e que por isso violam resoluções da ONU.

Estas resoluções proíbem desde 2006 a Coreia do Norte de testar qualquer míssil balístico ou tecnologias relacionadas.

Até agora Washington e Seul foram muito prudentes a respeito dos projéteis disparados por Pyongyang no começo de maio para não desperdiçar o diálogo para desnuclearizar a península.

A Coreia do Norte insistiu em que são parte de seus exercícios militares regulares, embora as análises dos especialistas tenham mostrado que se trata de mísseis balísticos de curto alcance muito similares a um modelo Iskander russo.

O próprio presidente americano, Donald Trump, disse hoje em entrevista coletiva em Tóquio que parte de sua equipe acredita que os recentes testes norte-coreanos "podem ter constituído uma violação" das resoluções da ONU, algo que ele, no entanto, vê "de forma diferente". EFE

Internacional