Topo

Colégios eleitorais fecham na Guatemala, após dia de votação com incidentes

2019-06-16T21:30:00

16/06/2019 21h30

Cidade da Guatemala, 16 jun (EFE).- Os colégios eleitorais da Guatemala começaram a fechar neste domingo às 18h (horário local, 21h em Brasília) depois de um dia de votação com vários incidentes, no qual mais de oito milhões de pessoas foram convocadas às urnas para um pleito presidencial, legislativo e municipal.

O Tribunal Supremo Eleitoral deu por concluída a votação com o fechamento oficial das seções eleitorais e agora começa o processo de apuração, cujos primeiros dados devem ser conhecidos ainda neste domingo, embora o órgão tenha advertido que o processo pode ser lento devido ao grande número de partidos que concorreram.

O processo eleitoral deste domingo apresentou vários incidentes, como o que aconteceu no município de San Jorge, no departamento de Zacapa, onde as autoridades se viram obrigadas a suspender as eleições por causa da renúncia da junta eleitoral, que supostamente foi ameaçada de morte por um grupo de moradores inconformados com o pleito.

Outro fato foi noticiado pela televisão local, que mostrou imagens de um grupo de habitantes no município de Esquipulas Palo Gordo, em San Marcos, que fechou o centro eleitoral de uma escola enquanto denunciava que algumas pessoas tinham sido transportadas em ônibus e caminhonetes para que chegassem para votar.

Os guatemaltecos escolheram neste domingo as futuras autoridades para o período 2020-2024: presidente e vice-presidente, 160 deputados para o Congresso, 20 para o Parlamento Centro-Americano além de prefeitos e vereadores. EFE

Mais Internacional