Topo

Osaka já se rodeia de fortes medidas de segurança para Cúpula do G20

2019-06-26T10:27:00

26/06/2019 10h27

Osaka (Japão), 26 jun (EFE).- A cidade de Osaka, no Japão, começa a se rodear das fortes medidas de segurança para a Cúpula do G20, que será realizada nesta sexta-feira e no sábado e que contará com a vigilância de dezenas de milhares de policiais.

As reuniões acontecerão em um centro de convenções situado em uma ilha da baía de Osaka, mas algumas personalidades, como o presidente americano, Donald Trump, se alojarão em hotéis localizados em outras partes da cidade.

Hoje, dois dias antes do início da cúpula, os arredores do centro de convenções estavam com barreiras policiais para permitir apenas o acesso das pessoas credenciadas, segundo constatou a Agência Efe em um percurso pelas instalações e seus arredores.

Estabelecimentos próximos ao local estavam fechados hoje e também permanecerá fechado nestes dias o acesso a uma estação de metrô próxima ao centro de convenções.

Segundo dados oficiais, a vigilância estará a cargo de 32.000 agentes. Nunca antes na sua história, Osaka, com mais de 19 milhões de habitantes - segunda cidade mais populosa de Japão, depois de Tóquio -, tinha recebido medidas de segurança tão estritas.

Cartazes no metrô de Osaka recomendam aos cidadãos que evitem nestes dias o uso de veículos particulares e que limitem também seus deslocamentos, optando pelo transporte público se for preciso.

Meios de comunicação locais noticiaram que muitos cidadãos correram aos supermercados para fazer compras antecipadas devido às limitações de deslocamentos dos próximos dias.

Além disso, centenas de escolas da cidade permanecerão fechadas tanto nesta quinta como na sexta-feira, e também foi anunciado o fechamento de determinadas ruas da cidade por onde se deslocarão as caravanas dos convidados especiais.

As autoridades tinham anunciado previamente que em muitos pontos da cidade as lixeiras estarão seladas e não será possível utilizar os armários públicos, muito usados pelos japoneses em qualquer ponto do país, especialmente nas grandes estações do metrô. EFE

Mais Internacional