Topo

Coalizão árabe bombardeia Saná durante visita do enviado especial da ONU

16/07/2019 10h40

Cairo, 16 jul (EFE).- A coalizão liderada pela Arábia Saudita bombardeou nesta terça-feira uma academia militar e uma instalação militar em Saná, em coincidência com uma visita à cidade do enviado especial das Nações Unidas para o Iêmen, Martin Griffiths.

Dois bombardeios atingiram uma academia militar no norte da capital, enquanto um terceiro caiu sobre um barracão em um bairro dos arredores desta cidade controlada pelos rebeldes houthis, segundo confirmaram à Agência Efe por telefone vários residentes da região.

Por sua parte, a emissora de televisão "Al Masira", vinculada aos houthis, informou da chegada de Griffiths, que pretende se reunir com oficiais rebeldes para tentar retomar as conversas de paz sobre a cidade portuária de Hodeida, travadas há mais de dois meses.

Durante as últimas duas semanas, o enviado da ONU viajou para Moscou, Abu Dhabi, Mascate, Jidá e Riad, como parte dos esforços do organismo para alcançar a paz na estratégica Hodeida, que também está sob o controle dos rebeldes.

Também com esta intenção, Griffiths se reuniu ontem com o presidente iemenita, Abd Rabbuh Mansur al Hadi, atualmente exilado na Arábia Saudita.

Os bombardeios aconteceram também depois que ontem representantes do governo e dos houthis, reunidos sob os auspícios da ONU, estabeleceram novas medidas para reduzir a tensão e reforçar o cessar-fogo em Hodeida, pactuado há sete meses, mas quase não implementado.

O conflito iemenita explodiu no final de 2014 quando os rebeldes ocuparam a capital Saná e outras províncias do país e expulsaram o presidente Hadi.

A Arábia Saudita e seus aliados árabes intervêm militarmente no conflito desde março de 2015 para tentar derrotar os houthis, apoiados pelo Irã, e restituir o dirigente exilado. EFE

Mais Notícias