Topo

Câmara dos EUA deve votar hoje sobre possível impeachment de Trump

17/07/2019 17h06

Washington, 17 jul (EFE).- A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos planeja votar nesta quarta-feira sobre a possibilidade de abrir um processo de impeachment contra o presidente Donald Trump por ter feito comentários tachados como "racistas", uma medida que tem poucas chances de prosperar.

O congressista democrata Al Green apresentou na terça-feira um texto para um pedido de impeachment no qual acusa Trump de cometer graves crimes e delitos menores com seus comentários contra quatro congressistas progressistas, às quais pediu para saírem do país, embora sejam cidadãs americanas.

"Temos que deixar o mundo saber como nos sentimos por termos um intolerante na Casa Branca", declarou Green aos jornalistas nesta quarta-feira.

Green recorreu a um mecanismo que obriga a Câmara dos Representantes a votar seu pedido no prazo de dois dias. O plenário planeja discutir o tema nesta tarde, mas não está claro se chegará a haver uma votação definitiva sobre a abertura de um processo de impeachment, segundo o site de notícias "Politico".

"Lidaremos com isso no plenário", afirmou a presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, em entrevista coletiva.

Pelosi deixou claro que não concorda com a estratégia de Green e lembrou que há "seis comissões" da Câmara "trabalhando no acompanhamento dos fatos" para determinar se há base suficiente para abrir um processo de impeachment contra Trump pelo crime de "obstrução de justiça".

"Esse é o caminho sério que estamos seguindo, com todo o respeito ao senhor Green", comentou Pelosi.

A líder da Casa tem a opção de impulsionar um voto procedimental para atrasar ou congelar a medida, mas ela não quis falar se optará por esse caminho.

O debate sobre abrir um processo de impeachment contra Trump ganha força na medida em que se aproxima a campanha eleitoral de 2020, com uma pressão cada vez maior em favor dessa possibilidade por parte da ala mais progressista do Partido Democrata.

Até agora, 86 dos 435 membros da Câmara dos Representantes se mostraram publicamente a favor da abertura do processo, mas, de acordo com o jornal "Washington Post", vários estavam em dúvida hoje sobre apoiar ou não a iniciativa de Green.

As perspectivas de vitória para Green são escassas porque, embora o processo comece na Câmara dos Representantes, que é controlada pelos democratas, depois seriam necessários dois terços dos votos no Senado, que é comandado pelos republicanos, para destituir Trump da presidência.

Apesar dos comentários contra as congressistas, Trump conseguiu manter o apoio da maioria dos republicanos: apenas quatro deles votaram na terça-feira a favor da resolução que condenou os tweets do presidente e os rotulou como "racistas". EFE

Mais Internacional