Topo

Governo culpa "ataque eletromagnético" por novo blecaute na Venezuela

22/07/2019 21h53

Caracas, 22 jul (EFE).- O ministro de Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, afirmou nesta segunda-feira que um "ataque eletromagnético" à principal hidrelétrica do país foi a causa do blecaute que afetou milhões de pessoas em quase todo o território nacional.

"Os primeiros indícios recebidos da investigação (...) apontam a existência de um ataque de caráter eletromagnético que tentou afetar o sistema de geração hidrelétrica de Guaiana, principal fornecedor deste serviço no país", disse o ministro à emissora de televisão estatal "VTV".

Rodríguez explicou que o governo ativou protocolos de "proteção e segurança que permite afirmar que estamos no processo de reconexão para restituir o serviço de energia elétrica no menor lapso possível".

Além disso, informou sobre planos de contingência para o fornecimento de água potável, que é interrompido sempre que ocorre um blecaute; para a prestação do serviço de transporte público; para manter o funcionamento nos hospitais; e para reforçar a segurança nas ruas com mais vigilância.

O pronunciamento do governo veio duas horas e meia depois da interrupção do fornecimento de energia e não detalhou a quantidade de estados afetados. A imprensa local afirma que 16 das 24 entidades federais estão no escuro.

Em março, a Venezuela ficou 11 dias sem luz após dois grandes blecautes que paralisaram o país, pelos quais o presidente Nicolás Maduro responsabilizou a oposição e os Estados Unidos.

A oposição afirma que a corrupção no Ministério de Energia Elétrica e a administração deficiente dos bilhões de dólares destinados ao setor são os responsáveis pela crise atual. EFE

Mais Internacional