Topo

Rússia nega ter violado espaço aéreo da Coreia do Sul

23/07/2019 05h54

Moscou, 23 jul (EFE).- A Rússia negou ter violado nesta terça-feira o espaço aéreo da Coreia do Sul e disse que seus aviões voavam sobre águas neutras do mar japonês, de acordo com os padrões internacionais, e a mais de 25 quilômetros das pequenas ilhas sul-coreanas de Dodko.

O Ministério da Defesa da Rússia respondeu em um comunicado as acusações da Coreia do Sul de que aviões russos invadiram seu espaço aéreo.

Os militares russos declararam que dois bombardeiros estratégicos Tu-95MS das Forças Aéreas do país fizeram um voo de rotina naquela área quando "dois caças sul-coreanos F-16 se aproximaram deles, que com manobras não-profissionais criaram uma ameaça à sua segurança".

"Os pilotos sul-coreanos não se comunicaram com as tripulações do Tu-95MS, e depois de lançar foguetes (de defesa antimísseis) os F-16 se afastaram dos aviões russos", ressalta o ministério.

De acordo com os militares russos, não é a primeira vez que pilotos sul-coreanos tentam impedir voos da Rússia sobre as águas neutras do Mar do Japão, adicionando uma "zona de identificação de defesa aérea arbitrariamente estabelecida pela Coreia do Sul".

"Áreas similares não são cobertas por padrões internacionais e não são reconhecidas pela Rússia, o que foi relatado através de vários canais e repetidamente para o lado sul-coreano", disse o Ministério da Defesa.

Além disso, desmentiu a versão de Seul de que os combatentes sul-coreanos abriram fogo de advertência para afastar os bombardeiros estratégicos russos. EFE

Internacional