Topo

Cristina Kirchner é autorizada a viajar para Cuba para ver filha neste mês

A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner - Juan Mabromata/AFP
A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner Imagem: Juan Mabromata/AFP

Em Buenos Aires

15/08/2019 18h51

A Justiça argentina autorizou hoje a ex-presidente Cristina Fernández a viajar para Cuba do dia 22 ao dia 30 deste mês, enquanto aguarda julgamento por corrupção em obras públicas, para visitar a filha, internada na ilha caribenha.

Trata-se da primeira viagem de Cristina para ver a filha depois das eleições primárias do país vizinho. No pleito realizado no último domingo, a coalizão Frente de Todos, da qual é candidata a vice, foi a grande vencedora, com 15 pontos percentuais de vantagem para a chapa do atual presidente, Mauricio Macri.

Fontes ligadas ao processo contra a ex-chefe de governo citadas pela agência de notícias estatal "Télam" informaram que Cristina pediu a permissão na semana passada.

A ex-presidente já viajou outras três vezes para Cuba, a última delas em julho, para visitar a filha Florencia, que recebe um tratamento de saúde por um transtorno de estresse pós-traumático.

A permissão foi concedida pelo Tribunal Oral Federal 2 (TOF), que julga a ex-presidente por supostas irregularidades na concessão de obras públicas viárias na província de Santa Cruz durante sua gestão.

Cristina solicitou autorização para viajar em um período anterior à roda de depoimentos no julgamento, que está prevista para começar em setembro.

A ex-chefe de Estado enfrenta neste processo, uma das múltiplas causas contra ela, enquanto avança a campanha eleitoral presidencial de 27 de outubro. A sua coalizão, liderada por Alberto Fernández, parte como favorita para chegar à Casa Rosada.

Florencia, filha de Cristina e Néstor Kirchner, viajou em fevereiro para a ilha para participar de um curso para roteiristas de cinema, mas depois do voo o seu estado de saúde piorou sensivelmente. Depois de avaliá-la, os médicos a proibiram de viajar em avião, o que a impede de voltar para o seu país.

Mais Internacional