Topo

Chile oferece ajuda a Brasil e Bolívia para combater incêndios na Amazônia

22/08/2019 20h29

Santiago (Chile), 22 ago (EFE).- O governo do Chile ofereceu nesta quinta-feira ajuda a Brasil e Bolívia para combater os incêndios que se alastram pela Amazônia.

A oferta havia sido feita inicialmente pelo ministro da Agricultura do país, Antonio Walker, e depois foi reforçada pelo presidente Sebastián Piñera.

"O Brasil está sendo afetado por incêndios florestais na Amazônia que são de enorme magnitude e põem em risco a saúde do nosso planeta. Por isso ofereci ao presidente Jair Bolsonaro a colaboração do Chile para ajudar esse país irmão e amigo a combater com maior eficácia e força os graves incêndios florestais", disse Piñera.

"Também espero poder conversar com o presidente da Bolívia, Evo Morales, para fazer a mesma oferta e proposta de ajuda", completou o Piñera em breve entrevista coletiva no Palácio de la Moneda, sede do governo chileno.

O fogo consome grandes áreas da Amazônia brasileira e boliviana desde o fim de semana, uma tragédia que tem provocado a indignação da sociedade, especialmente pela postura adotada pelo governo de Jair Bolsonaro.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi acusado de omissão pelo Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam) e mais de 50 ONGs, que protocolaram uma ação para que ele seja acusado de improbidade administrativa.

Além disso, a Rede de Sustentabilidade, partido liderado pela ex-ministra Marina Silva, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o impeachment de Salles.

Bolsonaro causou mais indignação ao afirmar, sem apresentar qualquer tipo de prova, que ONGs poderiam estar por trás dos incêndios na Amazônia. As declarações foram condenadas por diversas organizações.

Depois da entrevista no Palácio de la Moneda, Piñera confirmou no Twitter que também conversou com Morales sobre a ajuda chilena à Bolívia.

"Os incêndios florestais na Amazônia são graves, afetam o pulmão do nosso planeta e põem em risco a saúde de seus habitantes. Hoje conversei com os presidentes Jair Bolsonaro e Evo Morales e lhes ofereci a ajuda do Chile para combater os incêndios", disse Piñera na rede social.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os focos de incêndio registrados no país desde o início do ano superam em 83% os casos do mesmo período de 2018. EFE

Notícias