Topo

Interpol publica difusão vermelha contra ex-líder das FARC Jesús Santrich

22/08/2019 14h05

Bogotá, 22 ago (EFE).- A Interpol publicou nesta quinta-feira uma difusão vermelha contra o ex-líder das Farc e congressista colombiado Seuxis Paucias Hernández Solarte, conhecido como "Jesús Santrich", para que seja capturado por qualquer um dos 194 países-membros dessa organização internacional.

A difusão vermelha tem cinco fotografias do congressista e detalha que o ex-guerrilheiro tem 53 anos, nasceu em Toluviejo, no departamento de Sucre, e é requerido na Colômbia por "delinquência, tráfico, fabricação e porte de entorpecentes agravado".

Os alertas da Interpol são utilizados para solicitar a localização e detenção de uma pessoa procurada pelas autoridades judiciais de um país ou por um tribunal internacional.

O presidente da Colômbia, Iván Duque, celebrou a publicação da difusão contra Santrich, a quem se referiu como "mafioso" que buscou refúgio na Venezuela, cuja ditadura "promove" e "defende o terrorismo".

Em 9 de julho, a Suprema Corte de Justiça ordenou a captura do ex-chefe das FARC porque não se apresentou ao depoimento para responder por supostos fatos de narcotráfico cometidos depois da assinatura do acordo de paz pelo Governo, quando esse agrupamento armado se transformou no partido político Força Alternativa Revolucionária da Colômbia.

Em julho, o governo colombiano ofereceu uma recompensa de até 3 bilhões de pesos (US$ 890 mil) por informação que permitisse a captura de Santrich".

O processo contra o narcotraficante e pelo qual foi pedida a extradição pelo EUA é por um suposto crime de narcotráfico cometido depois de 1 de dezembro de 2016, quando entrou em vigor o acordo de paz assinado pelo Governo e as FARC em 24 de novembro do mesmo ano.

No entanto, em maio a Jurisdição Especial para a Paz (JEP) concedeu a "Jesús" a garantia de não extradição com o argumento de que as provas apresentadas pelos Estados Unidos eram insuficientes.

O narcotraficante, que em 11 de junho assumiu a cadeira na Câmara de Representantes para a qual foi indicado pelo partido FARC, deixou as escoltas de seu esquema de segurança oficial plantadas em 29 de junho e desde entã, seu paradeiro é desconhecido.

Segundo o Governo, "Jesús" esteve até esse dia no Espaço Territorial de Capacitação e Reincorporação (ETCR), situado no departamento do Cesar (norte), onde desmobilizados das FARC terminam a reincorporações à vida em sociedade. EFE

Mais Notícias