Topo

Presidentes de Colômbia e Chile discutem apoio ao Brasil contra incêndios

7.ago.2019 - O presidente da Colômbia, Iván Duque - Presidência da Colômbia/Divulgação/Reuters
7.ago.2019 - O presidente da Colômbia, Iván Duque Imagem: Presidência da Colômbia/Divulgação/Reuters

Bogotá

25/08/2019 16h07

O presidente da Colômbia, Iván Duque, afirmou neste domingo que falou com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, sobre uma união de esforços para apoiar o Brasil no combate aos focos de incêndio que devastam parte da Amazônia.

"Estamos juntos, trabalhando solidariamente para poder acompanhar os irmãos diante desta situação que vive a Amazônia brasileira", disse o chefe de Estado colombiano, durante evento realizado em Bogotá.

Duque tinha viagem marcada ainda neste domingo, para o estado do Amazonas colombiano, onde irá debater a situação local, mas admite que não deixa de lado a preocupação com a situação do Brasil.

"Uma república irmã está vivendo uma situação que nos pressiona, dramática", garantiu.

Ontem, o presidente colombiano conversou por telefone com Jair Bolsonaro, se colocando a disposição para ajudar. Segundo Duque, ouviu um pedido por esforço conjunto e um esforço coletivo para proteger a biodiversidade e acabar com o desmatamento.

"A Colômbia quer propor que a agenda de proteção seja global e fazer uma convocação aos países desenvolvidos, para que forneçam recursos e ajudem a enfrentar o desmatamento e o crime transnacional, que está associado ao tráfico de animais", afirmou Duque, durante evento realizado ontem.

No país localizado ao norte da América do Sul, a Amazônia corresponde a 40% do território nacional, nos estados de Amazonas, Caquetá, Guainía, Guaviare, Meta, Putumayo, Vaupés e Vichada. Na região, existem dez parques naturais.

No ano passado, o Ministério do Meio Ambiente colombiano registrou 197.159 hectares desflorestados, sendo 138.176 na Amazônia.

Mais Notícias